Veterinária, Termografia, veterinária, infravermelho, infrared, termovisores, flir, câmera, câmera por infravermelho, tratamento d ação, luxação, infecção, claudicação, laudo animal, cavalo, equinos, medicina esportiva, leilão cavalos, Equinos de competição, leilão gado, zoológico, saúde animal, prevenção, tendinites, desmites, artrites, miosites fraturas, lesões na coluna, lesões nervos periféricos, laminite, inflamatórios, cascos, Lesões músculo-esqueléticas, radiologia, tumores, tumor, musculatura, rendimento cavalo, Forrageamento, Casqueamento, Equinos de competição pele, dermatológico, dermatologia, ozonoterapia, ozônio veterinário, fisioterapia veterinária, exame veterinário, termoguiado, avaliação veterinária, tratamento veterinário, diagnostico veterinário, pesquisa, laboratório, instrumento de medição, temperatura, neurologia, termografia exame preço, aparelho termografia preço, câmera termográfica preço, termografia na medicina veterinária, aparelho termografia, exame de termografia, câmera termográfica, equipamento de termografia, curso de termografia veterinária , termografia na Veterinária, curso termografia veterinário, termografia no esporte equino, termógrafo veterinário, termometria cutânea

Termografia Veterinária

Termografia Veterinária
O método mais inovador de diagnóstico por imagem digital: cuidando da saúde animal.

A Termografia Clínica Veterinária é uma técnica de registro gráfico das temperaturas de diversos pontos do corpo por detecção da radiação infravermelha emitida por ele. A medição é feita por uma câmera termográfica: é rápido, prático, simples, indolor, não invasivo — funciona como tirar uma foto. É uma ferramenta muito útil na detecção de problemas de saúde nos animais.

◂ Artigos e eventos Ver produtos ▸

Quais as aplicações na área veterinária?


Na medicina veterinária, há mais de trinta anos é técnica de diagnóstico auxiliar na clínica de equinos, para avaliação de processos inflamatórios tais como tendinites, desmites, artrites, miosites ou ainda no diagnóstico de fraturas, lesões na coluna ou em nervos periféricos. O grande diferencial é a prevenção de problemas com o exame que pode avaliar laminite e outros processos inflamatórios ou lesões músculo-esqueléticas antes de serem detectáveis por radiologia ou antes de surgirem sinais clínicos. Em atletas equinos, ajuda muito no melhor rendimento, avaliando o estado da musculatura ou revelando se a sela está prejudicando o animal, e a adequação do forrageamento e casqueamento. Equinos de competição são valiosos e medidas tardias para solucionar lesões e infecções podem sair caro. Além de cavalos, todos as espécies de animais, grandes ou pequenos, podem ser avaliadas da mesma forma.

O uso da termografia pode ser aplicado em vários animais, extremamente útil em parques zoológicos, para pesquisa da fauna, agropecuária ou até no segmento de pets. Muitas clínicas usam as câmeras de infravermelho para concluírem o diagnóstico de cães e gatos, especialmente em tratamentos aplicados. A imagem infravermelha é reveladora em vários casos clínicos: pode ser usada de forma preventiva e também como forma de avaliar um tratamento antes e depois. Um bom curso de capacitação é fundamental para o uso da tecnologia. Para saber sobre os cursos, consulte a nossa equipe (clique aqui para Contato) ou veja os anúncios mais recentes (clique aqui).

Curiosidades


  • O regulamento da Federação Equestre Internacional (FEI Veterinary Regulations 12th ed., janeiro de 2012, Anexo XI) prevê a metodologia de exame com câmera de infravermelho de hipersensibilidade de membros para os veterinários delegados que está sendo aplicada no Brasil desde 2011.
  • Hoje em um exame de termografia de um equino, além da avaliação do corpo do animal, é avaliada também a sela do cavalo após o uso. A técnica de saddlefitting com o uso de termografia pode revelar informações importantes e prevenir lesões com o simples ajuste da sela ou compra da sela própria para a raça.
  • O controle de zoonoses pelas prefeituras fica muito eficaz com o uso de termografia para monitorar morcegos no seu habitat, que é um processo extremamente complicado tanto para o acesso como para contagem da população.
  • O primeiro artigo publicado com uma imagem térmica de um cavalo foi publicado em 1964 pelo Dr. Smith. Ele usou um equipamento de infravermelho que demorava 6 minutos para captar uma única imagem.
Primeira imagem termográfica em artigo publicado (Smith, 1964). A área escura indica temperatura elevada, que foi uma úlcera acima da lesão
  • O equipamentos começaram a melhorar nos próximos anos e em 1973 o Dr. Stromberg conseguiu avaliar lesões de tendões em cavalos usando a termografia. Hoje a tecnologia das câmeras de infravermelho avançou em muitos sentidos e temos uma grande gama de equipamentos portáteis ou fixos, com tecnologias de detectores refrigerados ou de microbolômetro e com pixels. Fica até difícil saber qual é a melhor opção para uma aplicação. Por isso a nossa equipe está a sua disposição para auxiliar nesta escolha.


Depoimentos de nossos clientes:


Confira a seguir o testemunho de alguns clientes que utilizam os equipamentos de Termografia oferecidos pela Poliscan na área veterinária.






SOLICITE SEU ORÇAMENTO

Quer fazer um orçamento ou tirar alguma dúvida? Clique no botão e saiba mais sobre nossos produtos.