Termografia e ingurgitamento mamário

Termografia e ingurgitamento mamário

Termografia e ingurgitamento mamário

Estudo por Anita Batista dos Santos Heberle, Sandra Marisa Pelloso, Percy Nohama.
Artigo disponível neste link. 

Iniciou-se o mês do aleitamento materno no Brasil, e também a semana mundial do aleitamento materno. Por isso, iniciamos os posts de agosto com esse artigo que discorre sobre ingurgitamento mamário puerperal.

Apesar do aleitamento materno possuir inúmeros benefícios, há fatores, como infecções mamárias e ingurgitamento mamário, que determinam a interrupção precoce da amamentação.

Então, esse estudo feito no Banco de Leite Humano de um hospital universitário de Curitiba, selecionou aleatoriamente 16 mulheres com ingurgitamento lactacional e realizou o tratamento por meio de massagem e ordenha manual e eletromecânica. Para acompanhar a evolução, a temperatura das mamas foi medida, antes e após cada tratamento.

Termografia e ingurgitamento mamário

Com isso, encontrou-se assimetria térmica, como pode ser observado na imagem, com gradiente de temperatura negativo de 0,3°C entre o pré e pós-tratamento no grupo experimental, mostrando que as técnicas eletromecânicas foram superiores às manuais.

Com isso, pode-se observar que a termografia é um excelente método para avaliar mulheres com ingurgitamento lactacional. E, demonstra ainda que a termografia tem um grande potencial de auxiliar análises de tratamentos e consequentemente promover ações que diminuam interrupções precoces por ingurgitamento, promovendo a amamentação.

Quer solicitar mais artigos sobre termografia? Preencha o formulário abaixo.

Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e utilização de seus dados pessoais por este website.

SOLICITE SEU ORÇAMENTO

Quer fazer um orçamento ou tirar alguma dúvida? Clique no botão e saiba mais sobre nossos produtos.

Contato por WhatsApp